terça-feira, 4 de outubro de 2011

Provérbios em francês: 1ª parte

Quem nunca teve curiosidade de saber como se diz um determinado provérbio em francês? Quase nunca  a tradução literal guarda o sentido do provérbio em uma língua estrangeira, já que uma série de traços culturais, sociais e linguísticos, característicos de um certo povo, estão na base da formação desta ou daquela frase que, de tanto ser repetida, acabou por se firmar no imaginário popular, sendo, na maioria das vezes, transmitida ao longo de gerações. É por isso que a tradução de um provérbio pode não alcançar o efeito desejado. Nesse caso, o melhor é procurar na língua estrangeira algo que se aproxime do sentido encontrado na língua materna ou, na impossibilidade, explicar o provérbio a um nativo, talvez ele tenha na ponta da língua um equivalente. Se mesmo assim ainda não tiver sucesso, continue lendo este post!

Alguns provérbios em francês e os seus equivalentes em português:

Goutte à goutte, l'eau creuse la pierre.
Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Morceau avalé n'a plus de goût.
Águas passadas, não movem moinho(s).

Une hirondelle ne fait pas le printemps.
Andorinha sozinha não faz verão.

Qui ne risque rien n'a rien.
Quem não arrisca não petisca.

Autant de mariages, autant de ménages.
Quem casa quer casa.

Qui va à la chasse, perd sa place.
Quem foi à feira perdeu a cadeira.

Mieux vaut prévenir que guérir.
É melhor prevenir que remediar.

Qui vole un oeuf, vole un boeuf.
Quem rouba um tostão, rouba um milhão.

Pessoal, por enquanto é isso, no próximo post trarei outros provérbios. Qui vivra verra!

2 comentários:

  1. uhlala...sont très sympa celles-ci expressions idiomatiques...j'adore: Qui vole un oeuf, vole un boeuf... c'est vraix...Félicitation par votre blog..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tout à fait, les proverbes et les les expressions idiomatiques enrichissent la langue...Merci de votre commentaire.

      Excluir